blog banner

António Costa diz que país não precisa da complicação de duodécimos

António Costa diz que país não precisa da complicação de duodécimos

JN/AgênciasOntem às 20:58O primeiro-ministro defendeu este sábado que o país não precisa da “complicação” que seria ficar em duodécimos em tempos de crise pandémica, considerando que “tem tudo a ganhar em ter um bom Orçamento do Estado”, com condições para ser melhorada na especialidade.Na conferência de imprensa de apresentação das novas medidas de combate à pandemia de covid-19, António Costa foi questionado sobre o Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), cuja votação final global está marcada para quinta-feira no parlamento.”Seguramente o país tem tudo a ganhar em ter um bom Orçamento do Estado. Esta é uma boa proposta que tem todas as condições para ser melhorada no debate da especialidade”, começou por responder.Numa situação com “uma crise sanitária tão grave, uma crise económica e social tão grave”, para o primeiro-ministro “acrescentar a isto a dificuldade de ter de gerir o país em duodécimos, é só estar a complicar a vida do país”.”Creio que o país não precisa de complicação, precisa, pelo contrário, de termos todos os instrumentos possíveis para poder agir”, apelou.As votações na especialidade do Orçamento do Estado para 2021 arrancaram sexta-feira no parlamento e decorrem durante quatro dias, estando a votação final global em plenário agendada para dia 26, ainda sem aprovação garantida do documento.A proposta orçamental foi aprovada na Assembleia da República, na generalidade, em 28 de outubro, com os votos favoráveis do PS e as abstenções do PCP, PAN, PEV e das deputadas Joacine Katar Moreira e Cristina Rodrigues e votos contra de PSD, BE, CDS-PP, Chega e Iniciativa Liberal.


Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *



error: Content is protected !!